”A Madeira do futuro”

O Eucalipto

Tudo que você precisa saber sobre eucalipto

Muito se fala sobre as características do eucalipto, sem o devido conhecimento da madeira. No mercado poucas empresas dominam a técnica de extração e industrialização do eucalipto. Com isso criou-se um conceito equivocado a respeito desta espécie, que em muitos países representa a principal fonte de fornecimento de madeira para a construção civil, móveis e outras aplicações (dormentes, pontes, palanques, escoras, postes, etc…)

A MADEMAPE tem orgulho de fazer parte destas poucas empresas que buscaram desenvolver o uso e aplicação do eucalipto através de técnicas de corte, industrialização e estabilização da madeira.

Foram trazidas para o Brasil dezenas de espécies de eucalipto, dos gêneros Eucalyptus e Corymbia, sendo algumas com boas propriedades tecnológicas: E. grandis, E. benthamii, E. dunnii, E. urophylla, E. saligna, E. cloeziana, Corymbia citriodora, Corymbia maculata, E. tereticornis, E. paniculata, E. robusta, dentre outras em um universo com mais de 600 espécies descritas.

AS DÚVIDAS MAIS COMUNS SOBRE EUCALIPTO

É uma madeira que entorta e racha muito?

Sim quando é extraída de forma inadequada e industrializada sem o devido conhecimento, como muitas outras espécies nativas comerciais. Mas sabendo-se trabalhar a madeira de forma correta desde a extração, passando pela industrialização até a sua estocagem nas lojas, é uma madeira que atende plenamente a necessidade de mercado por suas qualidades.

O eucalipto e considerado madeira dura?

O eucalipto é uma folhosa, onde está inserido o grupo das madeiras DURAS, com propriedades físicas e mecânicas similares a muitas espécies tropicais utilizadas. Em função da grande variedade, existem espécies com densidade média até espécies com densidade alta.

Aonde pode ser usado o Eucalipto na construção civil?

Pode ser usado em todas as áreas e fases da construção

Qual o tempo de vida de um telhado feito com eucalipto? É o mesmo que o pinheiro e o cambará?

Por ser de resistência natural maior que o pinheiro e similar ao cambará, desde que dado o devido tratamento à madeira, pode-se tornar mais durável que muitas espécies nativas.

Por que falam tão mal do eucalipto?

Porque no passado foram plantadas espécies para servir como divisores de fazendas, proteção contra os ventos e matéria prima para celulose e fabricação de carvão vegetal, não sendo dados os devidos tratamentos silviculturais necessários para a obtenção de matéria prima adequada na produção de madeira serrada. Desta forma, muitas espécies impróprias e de plantio de baixa qualidade foram serradas e colocadas no mercado, gerando problemas de qualidade. Com isso, criou-se um preconceito contra todas as espécies de eucalipto, entretanto, o melhoramento genético e as técnicas adequadas de processamento trouxeram o eucalipto para o novo cenário comercial, confirmando que as diversas espécies do gênero são a melhor opção técnica e ecológica de substituição das madeiras tropicais. Entre as mais de 660 espécies, 12 são as espécies com aplicação comercial.

Por que o eucalipto é considerado ecologicamente correto e contribui com a sustentabilidade do meio ambiente?

Porque ele consegue fazer o seqüestro de altas taxas de carbono e melhora em muito a condição do solo, com isso, beneficiando o meio ambiente. Além de gerar toda uma cadeia de negócios e empregos altamente benéfica para a economia.

Quer dizer que ao consumir produtos feitos com o eucalipto eu colaboro com o meio ambiente?

Sim. Certamente você contribui para a manutenção de nossas florestas tropicais, equilibrando nossos diversos ecosistemas e, consequentemente, melhorando nosso bem estar a curto, médio e longo prazo de forma a salvaguardar nossas vidas.

CARACTERÍSTICAS E DETALHES TÉCNICOS DO EUCALIPTO GRANDIS

Nome cientifico: Eucalyptus grandis Hill ex Maiden. Myrtaceae
Nome popular : Eucalipto grandis . Nome adotado na Costa Rica e usado no Brasil, também.

Um pouco da história: Foi trazido ao Brasil no inicio do século XIX, por Edmundo Navarro de Andrade, que trouxe da Austrália sementes de 144 espécies. Pode-se dizer que existem florestas plantadas de eucalipto em todos os estados brasileiros, destacando-se Minas Gerais (29%), São Paulo (22%), Bahia (14%), Rio Grande do Sul (7%), Mato Grosso do Sul (6%), Espírito Santo (5%) e demis estados (17%), segundo o estudo setorial da ABIMCI, 2009. Nota-se que a região sudeste concentra a maior área de plantio, em função de clima mais favorável ao desenvolvimento das diversas espécies de eucalipto.
Naturalmente, ocorre na Austrália, Indonésia e ilhas adjacentes.

CARACTERÍSTICAS GERAIS

A madeira do Eucalipto grandis é de coloração castanha avermelhada clara e de textura fina.

PROPRIEDADES FÍSICO-MECÂNICAS

Densidade aparente (15% umidade): 0,71 g/cm3 – Posicionando assim essa espécie entre madeiras de boa densidade. Para você entender, equipara-se em densidade ao cambará.
É através da propriedade física densidade que se mede o grau de dureza das madeiras. Veja o quadro a seguir com as densidades de algumas madeiras de uso e aplicação comerciais:

Como se vê o grau de dureza do eucalipto é bom, superando algumas madeiras amplamente usadas e conhecidas
Processamento: É uma madeira de aplainamento, furação, torneamento e lixamento fáceis. Madeira muito boa para serrar.

Densidade Aparente

(dureza em 15% de umidade)

  • Eucalipto grandis – 0,71 g/cm³
  • Cambará – 0,68 g/cm³
  • Mogno – 0,63 g/cm³
  • Pinho do Paraná – 0,55 g/cm³
  • Pinus Eliotti – 0,48 g/cm³

A Aplicação na Construção Civil

A utilização correta do eucalipto como material de construção se efetiva mediante o conhecimento de suas diferentes propriedades. Trabalhados de forma correta, os efeitos das tensões de crescimento, normais em muitas espécies nativas, apresentam solução excelente. Pois seu custo em relação as madeiras nativas é bem mais baixo, além de ser totalmente legal e liberado na utilização para a construção civil. Pode ser usado desde o escoramento de lajes, telhados, tesouras, até a acabamentos externos e internos (pisos, aberturas, beirais, decks, etc) que exijam material com resistência e durabilidade.

SUSTENTABILIDADE

Sequestro de carbono: Neste item as espécies do gênero Eucalyptus são sem sombra de dúvida, grandes colaboradores para a melhoria das condições de nosso meio ambiente, sendo como todas as árvores de grande porte, eficientes na captura de carbono, podendo chegar ao seqüestro de 11 ton por hectare/ano.  Contribuindo com a redução de CO2 na atmosfera, tão prejudicial ao nosso planeta.

Melhoria das condições do solo: Como busca os minerais no subsolo para sua nutrição, acaba enriquecendo o solo com matéria orgânica, cumprindo assim o ciclo de nutrientes.

Manutenção de água no solo: Ao contrário do que se imagina, o eucalipto fixa a água das chuvas no solo pelo seu volumoso sistema radicular, no sistema de vaso-capilaridade, contribuindo para o abastecimento do lençol freático.

Subprodutos:  madeira para a construção civil, lenha e carvão vegetal, móveis e utensílios, bens para construções rurais (tramas, palanques, moirões, esteios e postes) e produtos não madeiráveis, como: fitoterápicos medicinais via óleos essenciais, mel, etc. Pode-se dizer também que contribui indiretamente como alimento e medicamento pela produção de cogumelos.
Fonte: Câmara especializada da Engenharia Florestal do CREA/RS, artigo eng Florestal Roberto M. Ferron

Quanto a sustentabilidade, pode-se afirmar que as espécies de eucalipto plantadas no país são responsáveis por parcela significativa de melhoria de nossas condições ambientais, seja pelo seqüestro de carbono ou pela melhoria importante na qualidade do solo onde está presente. Além é claro, de preservar nossas espécies nativas ameaçadas ou em vias de extinção.